My Stick Family from WiddlyTinks.com




Uma graça de menino

segunda-feira, 2 de junho de 2008
Francisco está lindo e cada dia mais esperto, sapeca, carinhoso e de uma espontaneidade de se admirar...

Estou admirada com sua evolução após ter completado um aninho, meu Deus, o guri tá muito fofo e engraçado.

Um exemplo é ele bater palminhas, custou pra aprender, pois enquanto bebês aprendem a bater palminha com 6 meses em média, Francisco só foi bater palminhas com 10 meses e 15 dias, mas agora tudo é motivo para uma salva de palmas rsrsrs... na casa espírita que vamos, tem um coral que se apresenta no final de cada palestra e a cada musica aplaudimos, o fofo tb bate palminhas mas sempre depois que todo mundo bateu... Ah, ele tb adora bater palmas quando quer conseguir algo, tipo alguma estripulia, arte... a gente diz que não, ele olha serio, solta uma risadinha e se ainda não conseguiu o que queria bate palmas e dá gritinhos... ou tb quando esquece algo, tipo “Francisco atira beijinho pro vovô”... ai se ele não lembra bate palmas, tipo querendo dizer “ô, o que sei fazer é isso, tá bom assim ?” rsrsrsrs, muito engraçado.

A cada dia mais ele quer ficar mais tempo no chão, se a gente larga ele perto do sofá vai contornando ele direitinho, mas sem se soltar... Se ele quer ir num lugar mais longe grita para que alguém o leve... No andador faz a festa, vai a onde quer e o pior mexe em tudooooooo, abre portas de armários e so não tira tudo para fora, pois chegamos a tempo. Na fruteira ele tira todas as frutas e leva para o sofá... O guri tá danado e me dando um cansaço nos finais de semana.

As quero que ele se solte e ande sozinho logo, pois minhas costas andam pedindo socorro. Mas depois paro e penso em como será aquele lindo ser andando por tudo e mexendo em tudo.. ai papai...

Ah ele também compra o pai, acreditem ele amaaaaaaaaa mexer no ventilador... ai ele pede ao pai para que o levante e ele possa mexer... Como consegue isso???
Gritando várias vezes tatatá...

E esse dia tb voltou a chamar a mamamã.. Que antes era mamã e agora é mamamã, a dias meus pais contavam que ele passava o dia me chamando, mas nada do danadinho falar quando me via, e na semana passada começou. Como eu fiquei???? Feliz, feliz, feliz com sorriso de orelha a orelha e babando muito por mais essa conquista.

Cada vez tá mais difícil de comer algo perto dele, pois ele quer tudo que a gente tem nas mãos, se a gente o ignora??? Ele vira bem de frente, fixa olho no olho e grita dá dá dá... rsrsrsrs...

Com o cachorrinho que demos de niver pra ele, ele já aprendeu a apertar todos os botões, e solta gritinhos de alegria, agora ele já sabe apertar todos os botões dos brinquedinhos musicais, graças ao cachorrinho do mc donalds (ele tem três, um roxinho que aperta no nariz, um laranja que aperta a orelha e um verde que dá corda no rabinho ) qe eu ensinei ele a apertar um roxinho que ele tem, ensinei que se ele apertar no nariz as luzes se acendem e ele canta ai agora ele se tocou que pode apertar todos rsrsrsrs..


Vou deixar uma reportagem bem legal, que serve para crianças de diversas idades :

Guloseima tem hora!

Abolir totalmente as balinhas, brigadeiros, salgadinhos e companhia do cardápio do seu filho, ou liberar as gostosuras para deixá-lo contente? É possível chegar a um meio termo nessa questão? O que está em jogo é a saúde física e psicológica da criança. No quesito 'guloseimas', dois extremos separam os pais: de um lado, estão aqueles totalmente liberais, que incluem biscoitos, refrigerantes, sorvetes e inúmeros outros alimentos, chamados de 'bobageiras', como essenciais na dieta dos filhos. Na margem oposta, estão os radicais, que abominam a mínima tentativa de a criança ingerir qualquer tipo de comida que não seja considerada 'saudável'. Mas, afinal, quem está correto? Quais são os mitos e verdades sobre essas gostosuras ditas proibidas? 'Inicialmente, salvo em caso de doenças, não existe alimento proibido à criança', afirma categoricamente o Dr. Mário Cícero Falcão, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria e especialista em nutrição. 'A guloseima, por mais que não seja tão nutritiva quanto uma verdura, torna-se importante para a criança, na medida em que está intimamente ligada ao fator psicológico. Proibi-la só torna o objeto de desejo ainda mais gostoso. Por outro lado, liberar totalmente o consumo pode trazer consequências graves, como a obesidade e outras doenças crônicas, como hipertensão e diabetes', diz o médico. Segundo o especialista, uma vez que não se deve proibir ou liberar completamente o consumo, a receita é trabalhar com as quantidades. Trocar as doses diárias de doces e hambúrgueres pelo chamado 'dia da bobagem' (como, por exemplo, levar a família a uma lanchonete fast food ou a uma pizzaria uma vez por semana): essa pode ser uma boa solução para melhorar o hábito alimentar durante a semana e ainda satisfazer a vontade da criança de comer algo diferente, além de proporcionar um dia de lazer para toda a família. Com cautela, é possível aproveitar os sabores. Os sorvetes, por exemplo, devido a uma grande quantidade de gordura hidrogenada, tornam-se prejudiciais quando consumidos em excesso, mas são inofensivos em doses esporádicas. Outro bom truque é substituir o tipo de guloseima por aquelas menos prejudiciais. 'Entre as guloseimas há algumas consideradas grandes vilãs. Esses alimentos contêm as chamadas 'gorduras trans', que podem causar danos ao nosso organismo, pois se transformam diretamente em células de gordura. Os biscoitos recheados e até alguns tipos de margarinas contêm essa gordura. Assim, é bem mais saudável dar à criança uma barrinha de chocolate que um pacote de biscoito recheado', explica o Dr. Falcão. Mais um mito das guloseimas é o amendoim. Ao contrário do que muitos imaginam, esse alimento, assim como qualquer outra semente, como castanhas, nozes e avelã, por exemplo, é bom para a saúde em quantidades certas. O problema começa quando a ele agregam açúcar, sal ou casquinhas com gorduras, como no tipo japonês, que tem essa cobertura crocante repleta de gordura trans, além de excesso de sal e açúcar e, por isso, deve ser trocado pelo comum.
O controle não pára por aí: sal e açúcar em excesso sempre merecem atenção redobrada. Salgadinhos e embutidos (salsichas, linguiças, presuntos, entre outros) só devem ser consumidos esporadicamente. No caso do açúcar, é preciso tomar cuidado com as chamadas 'calorias vazias'. 'Não é preciso dar à criança açúcar de adição, ou seja, acostume-o a tomar sucos e achocolatados, que já são adoçados, sem aquela colherinha a mais de açúcar. Assim, será possível dar uma balinha de vez em quando, sem grandes preocupações', lembra o pediatra.
Os refrigerantes também não estão proibidos. No entanto, quem pensa que ao trocar o refrigerante comum pelo light está ajudando na dieta dos filhos, engana-se. Os adoçantes, quando administrados com excesso, podem igualmente prejudicá-lo. É melhor controlar a quantidade. Mesmo controlando o consumo de guloseimas é preciso não estimular antecipadamente a ingestão desse tipo de alimento. Há idade certa para negar e liberar esse tipo de alimento: não é recomendável dar nenhum tipo de guloseima a uma criança com menos de um ano. Caso ela se mostre interessada em experimentar, depois dessa fase pode-se dar alguma substância de consistência mais molinha. Evite balinhas duras e escorregadias, que podem ser perigosas. Em qualquer caso, o bom senso é fundamental. Para o médico, os hábitos das crianças de ingerir bobagens e até substituir os alimentos saudáveis por elas podem ser heranças da família. 'Há pais que me confessam que 1/3 das compras mensais é composto de guloseimas, que são ingeridas pelos adultos e que ficam disponíveis aos filhos. Os avós, que, por muitas vezes, transformam os dias de visita em uma festa de guloseimas, também podem piorar o quadro', conta. Da mesma forma, a guloseima nunca deve tornar-se um prêmio por ter 'raspado o prato' ou por comer verdura, uma vez que os pais podem tornar-se reféns desse tipo de suborno. Assim, o importante é não se bitolar aos mitos e extremismos. Na dúvida, procure a ajuda de um especialista. Acima de tudo, é importante criar um hábito alimentar saudável para toda a família e dar o exemplo que a criança precisa. Depois, é só proporcionar a sua filha - sem preocupações - o prazer que só a dose certa de guloseimas pode oferecer. Beijos e uma semana linda, iluminada e alegre para todas nós !!!
 
posted by Vivi a mamãe do Francisco e da Giovana at 6/02/2008, |

6 Comments:

Nossa Vivi é incrivel como eles fazem coisas super parecidas, eu juro que achei que a Isa fosse andar um dia antes do niver pois ela passou a se soltar mais e passar um bom tempo em pé sem apoio nenhum, mas o medo ainda persiste.
Ela ama um botão tb, pode ser controle, celurar, DVD, foção, se tiver um botão ao alcance dela ela acha. E palavrinhas por emquanto nada concreto, só mesmo mamama e té, té, té qdo quer algo, tá ensaiando um papapa.
Beijos
Amiga ele deve com certeza cada dia ta mais fofooooooooo to morrendo de saudades...

Eu vu lá viu??/

E obrigada por tudoooooooo

bjs
Mto legal mesmo ver a evolução da criançada. E tudo que eles fazem nos deixa orgulhosas, né? É um prazer acompanhar o crescimento deles.

Beijão.
Nossa! Agora ninguém segura o mocinho!...Tá muito fofo e esperto!
Um grande beijo
Olá, Vivi
é tão bom, ver nossos bebê crecerem...mas, temos que segurar a baba...hahahaha
O Francisco tá lindo !!
Bjos
Que espaço lindo, que menino mais fofo..... to apaixonada, que Deus abençoe.
Ele ta muito esperto heim?
Bjim