My Stick Family from WiddlyTinks.com




Enfim a sexta feira...

sexta-feira, 11 de abril de 2008



Aiiii como sonhei com esse dia nessa semana, tô cansadona.
E louca por uma cama, queria deitar e dormir a tarde toda rsrsrs...

Mas enfim essas coisas fazem parte da vida de uma mãe, né amigas.

Por falar em amigas a Dani, mamãe da Isa indicou meu blog, olhem o selinho.



Agora eu preciso indicar 7 bloguinhos que leio. E vou indicar :

1. Elanne, Bianca e Caio
2. Giovana e Lucca
3. Lílian e Nicolas
4. Luciana, Gui e Gu
5. Nanda e Giovanna
6. Priscila e Isabella
7. Valquiria e Guilherme

Quem quiser visitar esses bloguinhos ta ai do lado o link.



Bom já que na semana que vem Francisco vai na sua primeira consulta ao dentista vou postar mais informações sobre o tema.

Espero que gostem.

Antes mesmo do dente nascer

Houve um tempo em que ninguém se preocupava com a saúde bucal das crianças, pois havia uma crença forte de que não era preciso tratar os dentes de leite, já que eles iriam cair e os permanentes viriam saudáveis depois.
Mas a medicina provou o contrário e hoje se destaca a importância de se tratar da higiene bucal mesmo antes do nascimento dos dentinhos.
E para ajudar você a cuidar melhor da saúde dos dentinhos do seu bebê, o Guia do Bebê criou esta seção exclusiva para tratar do assunto. Leia tudo com atenção e esclareça as dúvidas com o dentista do seu bebê.

Higiene bucal mesmo sem os dentinhos

Engana-se a mamãe que acha que deve se preocupar com a limpeza da boca e dos dentes do bebê só depois que os dentinhos surgem na boca. Pior ainda são as mães que acham que dentes de leite não precisam de cuidados, pois têm vida curta.
Espero que 99,9% dos pais não pensem dessa forma. Os dentes de leite são sim importantes e merecem todo o cuidado. São eles que guiam o nascimento dos dentes permanentes, que abrem os espaços para a dentição posterior e são essenciais para uma boa mastigação e para a fala.

A saúde dos primeiros dentinhos motiva a saúde dos dentes permanentes.
Os primeiros dentes nascem ao redor do sexto mês de vida, mas a limpeza da boca deve começar antes, com uma gaze ou fralda molhada em água filtrada, passe por toda a boca da criança, limpando gengiva, bochechas e língua.

Assim, desde pequenina a criança se acostuma com a intervenção na boca, não dando trabalho quando começar a ir ao odontopediatra e com hábitos orais corretos.

Fase pré-escova - Cada idade tem um jeitinho de fazer a limpeza da boca do bebê. Logo que os dentinhos nascem, a gaze ou fralda é substituída por uma dedeira. Da dedeira, a escova de dente infantil já é recomendada. O fio dental é recomendado assim que os primeiros dentes surgem.

O uso de creme dental só deve ser usado sob orientação do odontopediatra, que indicará quando e qual creme usar, já que para os pequenos não pode conter flúor devido à imaturidade da deglutição - a criança ainda não está suficientemente preparada para engolir todo o flúor que, em excesso, pode fazer mal à saúde dos dentes permanentes.

Cárie de mamadeira - Existe um mal que acomete cerca de 60% das crianças de até três anos de idade e que pode ser evitada com algumas atitudes: a cárie de mamadeira, provocada principalmente pela alimentação noturna da criança (seja o leite materno ou não) seguida do sono sem a devida higienização.

A saliva tem uma ação protetora dos dentes e ajuda a manter a boca limpa, mas durante o sono, a quantidade de saliva diminui, favorecendo a rápida instalação da cárie.

A cárie de mamadeira provoca muita dor e ataca todos os dentes da criança em um curto espaço de tempo, provocando mau hálito, deficiência na mastigação e na fala, além de ficar com uma estética feia. Se a mamãe observar manchas brancas opacas nos dentinhos do seu filho, leve imediatamente ao dentista. Essa machinha é o início da cárie.

Outros fatores que provocam a cárie de mamadeira são o uso excessivo de açúcares na alimentação da criança e o hábito que algumas mamães têm de adoçar a chupeta para acalmar o bebê e fazê-lo dormir.

Como a cárie é ima doença infecciosa, isto é, passa de pessoa para pessoa, evite assoprar a comida da criança, dividir o mesmo talher ou beijar a sua boca, pois se estiver com cárie, pode contagiar a criança.
A boa higienização oral desde bebê é um bom começo para uma dentição saudável no futuro.

Dicas

O nenê não tem dentinho, mas nem por isso devemos esquecer de higienizar a boca dele. A alimentação noturna deve ser retirada até os doze meses de vida para evitar a cárie de mamadeira.

Caso a criança se alimente à noite, a mamãe deve fazer a higienização da boca da criança mesmo que esta esteja dormindo.
Leve a criança ao dentista a cada seis meses, a partir dos seis meses de vida da criança para a prevenção de cáries.

O que é Odontopediatria?

A odontopediatria é o ramo da odontologia que cuida da saúde bucal das crianças. Hoje sabemos que o grande medo que as pessoas têm de enfrentar a cadeira do dentista é devido às experiências negativas que tiveram quando crianças. Por esse motivo, o trabalho do odontopediatra é tão importante.
São eles os responsáveis pela higiene não só das crianças que já tem dentinhos, mas também dos bebês e das gestantes. Aliás, as mães devem procurar esses profissionais ainda durante a gravidez, enquanto ainda tem um tempinho sobrando, para se informar sobre os cuidados que devem ter a partir do nascimento.

O tratamento para crianças também requer cuidado especial. Os pequenos precisam de maior atenção e psicologia para que a visita ao dentista não vire uma tortura. O ambiente também deve ser atrativo, ajudando a criança a se sentir confiante e descontraída.

É importante que os pais conversem com o odontopediatra sobre qualquer experiência ruim que a criança tenha tido para que o profissional saiba ajuda-lo a lidar com esse medo e o tratamento ocorra da melhor maneira possível.

A escolha do creme dental

Crianças menores de três anos devem utilizar pastas dentifrícias com certo critério. Como nesta idade não há coordenação motora para cuspir, a criança tende a engolir toda a pasta durante a escovação. O problema é que, durante essa fase da infância, a ingestão em excesso de pasta com flúor pode causar fluorose nos dentes permanentes, que são pequenas manchinhas brancas no esmalte.

Desta forma, os pais devem proceder a escovação utilizando mínimas quantidades de pasta convencional ou optar por produtos com menores concentrações de flúor ou livres de flúor. A orientação de um profissional nesta faixa etária é importante para diminuir o risco de fluorose.

Os dentes de leite já são muito branquinhos, daí o nome "leite", portanto, nessa fase, o uso de branqueadores para clarear os dentes é totalmente dispensável. No entanto, como esta é uma questão estética, os pais que acharem alguma necessidade do uso de branqueadores devem fazê-lo apenas sob orientação de um profissional.

O uso do flúor

O flúor é um elemento muito importante para a formação do biofilme, ou seja, a proteção dos dentes. Ele, em contato com a saliva, que contém cálcio, fortalece o dentinho. Por isso, devemos usar flúor sempre.

“Os cremes dentais contém a proporção exata de flúor que devemos usar diariamente”, diz a odontopediatra Bruna Montecchi. Além disso, todas as pessoas, adultos, crianças, bebês e gestantes devem ingerir diariamente uma baixíssima concentração de flúor sistêmico, encontrada na água de abastecimento da sua cidade.

“Por isso é importante ingerirmos sempre água filtrada, pois as águas minerais engarrafadas nem sempre apresentam essa concentração de flúor. O flúor sistêmico, além da importância para a formação dos germes dentários, é responsável pela manutenção do ph da nossa saliva, diminuindo os riscos de cárie e doenças gengivais”, ensina a dentista.

Além desse tratamento diário, os especialistas recomendam, de 6 em 6 meses, uma visita ao dentista, onde ele fará a remoção mecânica da placa bacteriana e aplicará o flúor numa concentração maior.

O flúor da pasta de dente, dos enxaguantes bucais e dos consultórios não pode ser ingerido. “O excesso de flúor pode causar uma fluorose, onde os dentes que irão erupcionar nascem com manchas brancas, além de causar dores de estomago, vômitos, diarréias entre outras complicações, se ingeridos em grandes quantidades”.

Alimentos de risco

Infelizmente, os alimentos mais apreciados pela criançada são os chamados “cariogênicos”, ou seja, contém açúcar e causam cárie.

Quando comemos alimentos açucarados, as bactérias da placa bacteriana se alimentam desse açúcar e, depois de ingeri-lo, liberam um ácido no dente que causa a cárie. Isso significa que temos que tomar muito cuidado com tudo o que as crianças comem.

“Todos os alimentos e bebidas que contêm sacarose causam cárie, desde a cana de açúcar até balas, chicletes, pirulitos, brigadeiros, bolachas recheadas, danoninho, refrigerantes, sucos, achocolatados, entre outras guloseimas”, afirma a odontopediatra Christiana Murakami. Além destes, outros alimentos como salgadinhos que contêm amido e o mel também podem causar cárie, pois também podem ser metabolizados pelas bactérias.

Com relação aos alimentos cariogênicos, é importante considerar dois fatores: a freqüência de ingestão e a consistência do alimento. “Ao invés de comer um doce agora, dali a um tempo comer outro e dali a pouco comer mais outro, é melhor que a criança coma todos os doces que quer em um momento do dia, como depois do almoço, e depois escove os dentes”, sugere a especialista.

“O pirulito, o chiclete e a bala permanecem por muito tempo na boca da criança, deixando o pH da saliva ácido por muito tempo, ‘matando’ todas as bactérias boazinhas e deixando só as bactérias cariogênicas fazendo a festa com o açúcar”, conta a Dra. Cristiana.

Uma forma eficiente de combater as cáries é comer alimentos açucarados apenas durante as principais refeições, já que as crianças escovam os dentes depois. E nos intervalos, dê à criança alimentos não cariogênicos como as frutas, queijos e iogurtes não adoçados.

Se a criança ingerir açúcar, especialmente mais pegajosos que ficam grudados no dentes como balas e caramelos, e não puder fazer a escovação depois, é recomendado fazer um bochecho com água para diminuir a ação do açúcar nos dentes.

Uma curiosidade é que pesquisas mostram que alguns alimentos como o queijo e o amendoim aumentam o pH da boca e podem ajudar um pouco a diminuir o risco de ter cárie. “Porém, não devemos basear a dieta da criança somente nestes alimentos e é importante lembrar que a higiene oral adequada é o fator mais importante e essencial para se evitar a cárie”, alerta.

Fonte:





BEIJOS NO CORAÇÃO
E UM FINAL DE SEMANA ABENÇOADO !!!
 
posted by Vivi a mamãe do Francisco e da Giovana at 4/11/2008, |

12 Comments:

Oi Vivi... nossa! Fiquei até emocionada com a indicação. A primeira do mundoo bloguerio, rssss. Valeu! Adorei as fotos de hoje. Lindas! Quanto ao Francisco, os meninos aqui tiveram muitas fases como essa de acordar e querer conversar... durava pouco, ams era bem cansativo. Eu agia da seguinte maneira: ficava com eles bem quietinha, em silêncio e fingia dormir... eles procuravam brincar, até qeu desistiam, rsss Beijo grande e bom final de semana.
(me manda a conta, vou optar por essa maneira, bjs)
Oi amiga e cumadi...espero que o teu final de semana seja mais que gostoso e que o Chito fique bem logo...criança enjoadinha doi no coração...

To meio em falta contigo...me perdoa...

bjkas
Adorei o texto!
A Mariana dorme no quartinho dela, no bercinho, geralmente com a porta fechada e ar-condicionado ligado. E eu durmo no meu quarto com a babá eletrônica ligada, grudadinha no meu ouvido, kkkkkkkkkkk.
Beijos
Vivi, aqui não tem o Banrisul, no bb fica melhor. Beijo e bom final de semana.
Post quentinho no ar... rsss
Oi vi
recebi o seu email do cha cha de bebe mas achei que os itens d alista sao tao "baratinhos"que vou gastar mais pagando correio do que comprando aquelas coisas, entao acho que vou deixar o nic crescer um pouquinho e as roupinhas que ele perder eu mando, pode ser?

Sobre a colica...bem...tive uma noite horrivel na terça-feira, ele foi de meia noite as 6 da manha chorando nos demais dias tem sido de dia mesmo a colica, deu uma aliviada mas continuam!
A amamentaçaoa gora esta otima!!
Oi Vivi, em primeiro lugar, obrigada pela indicação!! Adorei!!!
Olha, meu e-mail é vivendadoaroma@gmail.com. Me manda as instruções por alí, tá?
Beijinhooooos!!!!
Nossa, tô em falta com os bloguinhos, mas tentando por em dia. Sou brasileira e não desisto nunca, kk.
Adorei as dicas, mas por enquanto estou morrendo de dó pq o Caio vai ter que ir para a escolinha em 2 meses, buaááá´!!!

Bjs
Oi Vivi...obriga pelas visitas viu e deixei um agradinho pra vc lá no meu blog

bjs euma linda semana
Oi, Vivi. Obrigada pela indicação. Respondendo às suas perguntinhas.
Fui pro quarto assim que acabou a cirurgia. A Gi foi pro meu quarto uma hora depois que nasceu, pois todos os bebês devem ficar uma hora na incubadora pra avaliação. Isso é "regra" dessa maternidade.
E pode ficar tranquila que não fiquei assustada com o que vc falou sobre amamentação...hehe.
Beijão pra vcs.
Oie acho que aproveitarei melhor esse post daki uns meses hehe o Francisco ta lindo parece um homenzinho já...mil bjos e um excelente domingo pra vcs.
Oieee! Como sempre a dinda aki atrasadinha nos coments, hehe. Vivi, estou lendo o post e me lembrei do meu filho qdo pequeno, hehe. Ele nunca deu trabalho pra dormir a noite, acordava e nem chorava, se eu não fosse dar mama, ele ficava lá brincando com as mãos. Mas depois que cresceu um pouquinho não ficou assim tão tranquilo não, hehe. Ele nunca foi muito de dormir o dia todo não, e a noite dormia tarde e acordava muito cedo. Qdo eu estava na faculdade era louca por uma noite toda de sono, pois geralmente eram nas madrugadas que eu fazia meus trabalhos. Aí meu pequeno príncipe simplesmente gostava de me chamar nas madrugadas pra assistir dvd ou brincar de dinossauros, hehe. Eu ia né, porque do contrário ele não deixava mais ninguém dormir em casa. Hoje ele tem dez anos, dorme a noite toda, hehe, mas qdo acorda muito cedo começa a conversar comigo até que eu desista e levante da cama, hehe. Fora qdo ficar mais velho, e resolver ir às festas e chegar muito tarde, creio que estarei de olhos bem abertos até que ele durma, hehe, chegue em casa. Ser mãe é bom demais, hehe, mas depois disso, descansos são bem acidentais, kakaka. Brincadeirinha - vc vai ter muitos bons momentos de descanso e bons sonos.
Sobre os dentinhos quero comentar algo também: Meu filho tem os dentes amarelados, não adianta fazer limpeza pois é um problema causada por excesso de flúor, não passados nos dentes mas engolidos qdo criança. Eu deixava muito ele com escova e pasta de dente na boca pra ir escovando os dentes sozinhos, mas acontece que ele não escavava e sim comia a pasta. E qdo eu não estava em casa vira e mexe percebia ao chegar que a pasta estava bem mexida, ou seja, era sair pra ele pegar o brinquedinho e comer a vontade. Fique de olho nisso pra que os dentes de Francisco fiquem sempre saudáveis. Os dentistas já falaram que agora ele não pode fazer limpeza por ser muito novo, mas qdo fizer nunca sairá por completo o amarelado. Ele não tem o esmalte em alguns dentes e ficaram caroquentinhos e amarelados. Não é nada escuro e muito visível, mas a gente que está sempre pertinho dos filhos nota e eu me sinto muito mal por não ter levado ele ao dentista cedo e ter ficado sabendo dos cuidados que deveria ter com ele. Espero não errar com a princesinha que está vindo né.
Muitas beijocas e desculpe pelo imensoooo comentárioooo, hehe.
Olá, querida!!!
Obrigada p carinho e as visitinhas no meu blog. Quero te dizer q visito o seu bloguinho tds os dias curiosa p ver as novidades, mas nas ultimas semanas eu não conseguia postar comentários, pois fui descobrir q depois que baixei um joguinho bloqueou sozinho...affff,(sabe né estou verde ainda nesta vida virtual, hehehe), mas enfim... quero q saiba q adoro passar neste cantinho onde encontro somente carinho e amor, e assim vou aprendendo com suas dicas e experiencias a ser uma boa mãe p o Gabriel.
Ahhh....o Franscisco esta cada dia mais lindo, adorei a foto do banho, q carinha safada, da vontade de apertar essas bochechinhas....hehehe
Bjos, fiquem com Deus